Ir. Sentir saudades. Voltar. Sentir saudades

Esta semana foi de contrastes.
Mãe e pai tivémos de ir trabalhar para longe. As crias tiveram de ficar, distribuídas entre família do coração e o colo sempre presente da avó materna...
As saudades foram mais que muitas. O ritmo de trabalho foi avassalador.

As saudades não se medem pelos kms que nos separam, nem pelos minutos que demora a voltar um abraço e um beijo molhado.
Voltámos saudosos. Sequiosos uns dos outros.

O corpo pregou-me uma partida e a disponibilidade não foi total. Mas sobraram mimos, colos, risos e sorrisos, vozes atropelando-se umas às outras na ânsia de contar os seus momentos, os que não conseguimos viver em simultâneo.
Hoje teríamos o dia inteirinho para nós. Mais uma vez, a vida, troca-nos as voltas. E trabalho urgente volta a roubar-nos dos abraços uns dos outros.

E amanhã é 2ªfeira, e a vida tem de correr normalmente, como se os últimos dias não fossem tão diferentes do esperado, do desejado...

E fomos. Sentimos [muitas] saudades. Voltámos. E continuamos a sentir [imensas] saudades.

Comentários

  1. A turbulência vai passar, terá de passar...
    Bj grande

    ResponderEliminar
  2. As saudades são o que nos faz querer voltar, e não voltar a partir... dolorosas sim, mas no regresso tudo se desvanece, e queremos que o momento do regresso se eternize...
    Coragem para todos esses momentos...
    Bjinho

    ResponderEliminar
  3. Ai querida, e eu sei que tens e deves descansar...um beijinho grande grande também com saudades!
    Bjs

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares