E quando te falham as palavras?

Quando te falham as palavras porque te vai falhando a esperança, páras. fazes o favor de parar e respiras fundo. nesse processo de iiinnspira/expiraaaa. inspira/expira. inspira/expira. pára e olha para os teus. e pára. pára de pensar a partir do centro dos teus medos e receios, desse coração sobressaltado que pensa sempre que não sabe fazer o seu trabalho ... e olha para eles. os teus. a partir dos teus. olha pelos seus olhos e respira pela sua respiração cadenciada. e quando lhes vires o coração bom; o bom carácter; o companheirismo; a solidariedade; a cidadania activa, percebe. percebe que talvez não sejas tão insignificante assim... 

... tens uma filha que cuida dos irmãos como seus filhotes, qual pata com os patinhos debaixo da asa. mas que quer mundo e faz por o ir conquistando. degrau a degrau. pegada a pegada. assume riscos. assume paixões. toma as dores e injustiças dos outros como suas e actua, não se limitando a falar. herdou-te a queda para a expressão pelas palavras e do pai o talento para saber quando clicar através de uma objectiva e, com a combinação de imagem e palavras, criar emoções em si e em seu redor. é amiga. responsável. solidária. é tua sendo dela própria...

... tens uma filha que vive os sobressaltos da pré-adolescência e se vai descobrindo e descobrindo o mundo que a rodeia. amada e popular entre os seus pares. respeitada e mimada por todos. um tesouro bruto com tanta teimosia para burilar. cresceu em altura, em dúvidas e sobressaltos próprios da idade e em responsabilidade. aceita estar no meio da criação fraternal com maior ou menor naturalidade. tem dias. ainda bem. mas sabe ser cúmplice. e mimenta. e independente. e vai crescendo bonita por fora e por dentro.

... tens um filho que é um príncipe cavalheiro. cavaleiro de outros tempos. vive no meio de livros, letras, comboios, carros, legos, construções, cozinhas e bonecas. vai para a escola armado da sua boneca para brincar com a sua melhor amiga. desconfio que são a Cinderela e o Pedro lá do recreio... só não sei se são namorados sem ninguém pensar. pelo menos ele não tem ainda a clara noção da magnitude das emoções que o empurra para a sua Cinderela. teimoso q.b. é o nosso petit prince, protegido e educado por todos. forte e frágil. doce e durão. o meu bebé cada vez menos bébé.

... e tens um amor maior que é a cola. o forte. o ligante de tudo isto que é a nossa vida. o meu maior suporte. o meu maior amigo. o meu maior crente. acredita em mim mais do que eu. e com ele vamos fazendo a vida acontecer todos os dias... sem ele, tudo o resto seria incomensuravelmente mais difícil.

por isso, quando essa sombra preta que te persegue e te tenta trazer sempre a coberto do seu negrume vier mais uma vez confrontar-te com os teus fantasmas e insucessos, deixa-te. sai de ti.
protege-te. olha para ti a partir deles. do que fazes com eles. e aprende a cada dia a viver uma pequena felicidade quotidiana como a maior conquista. 

o meu maior objectivo na vida? ter e ser uma família feliz. estável no amor e no respeito de uns pelos outros. ser plural para atingir o UNO e indivisível: o Amor.

Comentários

  1. Porque estamos tão longe fisicamente minha querida amiga?
    Beijinho com muitas saudades

    ResponderEliminar
  2. Passei por acaso...adorei o texto...e revi-me em muito dele...quero voltar e por isso vou ficar a seguir!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares