e se assim, de repente ...


... um dia, por um momento, eu deixasse o politicamente correcto, o 'espaço' que tenho de respeitar aos meus amigos e pudesse simplesmente gritar que me fazes falta. Que sinto saudades das pequenas coisas, das conversas tecladas regadas ora de gargalhadas ora de lágrimas. Das private jokes. DDe saber que alguém se preocupa comigo. Que a ausência, esta ausência não me faz bem. Não me faz feliz. Que preciso de me saber querida, acolhida. Preciso de saber que estas saudades que sinto são um espelho de saudades sentidas também desse lado.
Porque somos seres feitos para amar e ser amados...


[mas sei o que vai acontecer. Nada. Porque neste imobilismo de ser compreensiva me vou perdendo a pouco e pouco. Isto passa. Não hoje]

Comentários

  1. Minha querida vou comentar com o que escreveste:
    "Porque somos seres feitos para amar e ser amados..."
    Tá tudo dito.
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Minhas queridas Autora e Sofia,
    um beijo grande, muito grande. Vocês comprovam que este mundo da blogosfera tem tanto de bom para dar, tantos encontros destinados ...
    Mãeee S.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares