às vezes fico num dilema... sei que o texto anterior ficaria muito mais pipoca e bonito e mimimi se contasse todos os pormenores do que fez este dia especial, do tipo de surpresa que a filhota nos preparou, das reacções dos irmãos e da nossa ... sei que ficaria mais claro. menos "enigmático". trazer-me-ia maior visibilidade. 

mas: e onde pára a intimidade e a exposição deles? dos meus filhos. do meu marido. a minha também, mas sou eu quem decidiu sentir necessidade de partilhar apontamentos dos NOSSOS quotidianos ...
Sinto-me cada vez mais presa. à medida que cada um cresce e se afirma na sua individualidade, sinto-me cada vez com menos direito de os expor...
Sei que tenho fotografias especiais para alguns dos textos que escrevo e aqui coloco, mas teria de os expor a eles. não sinto ter esse direito.
E enquanto persistir este dilema, acho que continuarei presa na liberdade de escrita ... espero encontrar o ponto de equilíbrio que me permita aqui permanecer. porque este espaço faz-me falta.
faz-me falta a solidariedade de mães que também sentem que falham ao dividir-se entre filhos. mães reais que sentem que para valer a um dos filhos, com outro perde momentos únicos ... mães que assumem o imenso amor pelos seus filhos, mas sem medo de partilhar as dores e dúvidas ...
mulheres (im)perfeitas na análise do mundo que nos rodeia e na forma como vivemos os nossos dias...

é. às vezes fico num dilema. sinto que me falho. sinto que vos falho. 

Comentários

Publicar um comentário

Mensagens populares