Eu sei

... que parece que fugi, hibernei ou emigrei. As teias de aranha abundam e o cheiro a mofo é insuportável, bem sei... é normal que tenham ido para outras paragens para blogs frescos, cheios de cor e felicidade, porque o Verão e esta vida difícil assim pedem/exigem ... mas não, não fugi, não hibernei e não emigrei, como cheguei a equacionar.
... talvez esteja em fase larvar: depois de lagarta, chamuscada pelo calor do fogo e das cinzas, precisei de um casulo, para poder proceder à minha transformação... não está completa ainda, mas pelo menos já me liberta as mãos e o coração para deixar aqui este testemunho/justificação, o que lhe quiserem chamar.
Não porque me sinta obrigada, mas porque preciso partilhar convosco que, nesta vida nem sempre linear, vocês, mesmo comigo na sombra, sem escrever nem quase comentar, têm sido uma grande ajuda e incentivo ... dou por mim a sorrir com uma foto desfocada de um bebé amado e desejado, emocionada e de rosto molhado com as barriagas lindas que me mostram o milagre da vida em formação, contente pela felicidade das fotos de férias, ..., convosco, com o vosso dia a dia, com os vossos pequenos nadas que, em conjunto com os meus pequenos nadas me vão fazendo acrediatar na vida, no amor, na amizade, na esperança e na espera...
Tenho sido obrigada a aprender que a espera é necessária para certos processos da vida, tal como o combate à inacção é para outros.

Sou a mesma mãeee
que combate pelo merecimento do marido extraordinário que foi posto ao meu lado (pela magia de nos termos escolhido);
que luta por um dia a dia melhor para os 3 filhos, com todas as alterações que as suas vidas vão sofrer nas próximas semanas;
mais um abrigo temporário, mais responsabilidades, menos qualidade de vida talvez ...;
luto por conseguir aguentar a carga de químicos que o meu corpo tem de receber todos os dias para funcionar minimamente coerente e equilibrado, sem me sentir menorizada, estigmatizada
luto
e no meio desta luta vocês , que eu conheço ou que nem sei que por aqui passam, fazem parte da minha luta, do meu bem querer à minha família e ao meu lar.

(foto minha, em viagem, com os 3 filhotes no dedo e no regaço. Agosto de 2012)


Obrigada

Comentários

  1. Ohh linda até fiquei comovida com as tuas palavras...eu percebo-te...nem sempre temos tempo ou disposição para o blog e a prioridade nem deve ser essa mas sim a nossa família! Ah...e o teu blog continua muito fresco e não me cheirou a mofo! ;)

    ResponderEliminar
  2. os amigos ficam sp nos maus momentos....
    ca estarei a espera para quando quiseres regressar...
    so nao entendi bem a parte do corpo recber quimicos para se manter equilibrado?estas a fazer algum tratamento?

    ResponderEliminar
  3. Cláudias, :)

    muito obrigada pelas palavras de carinho. São necessárias, acreditem que sim!

    Quanto aos químicos, sim,estou a fazer medicação intensiva e ainda vai demorar... obrigada pela preocupação

    Beijinhos grandes e doces
    S

    ResponderEliminar
  4. realmente nao tem sido facil mas por ti e pelos meninos vais arranjar forças onnde nem sabias q elas existiam, VAIS VER!!!!

    ResponderEliminar
  5. Eu vou passando por cá... Só para que conste :) Beijinhos***

    ResponderEliminar
  6. Por vezes ando ausente e agora vejo algo que não gosto, apesar de não te conhecer sinto exatamente o que descreves sobre os blogs e quanto tb me fazem bem, é certo que a vida nem sempre é cor de rosa e temos que desabafar, fazes bem em desabafar, mas a vida é pintada de várias cores não te deixes levar pelas mais escuras, no que está mal há sempre algo bom, por vezes não o conseguimos ver.

    Comovi-me com o post sobre a casa...algo que não sei o que é o que descreves, vivo numa casa herdada pelo marido, nunca tive créditos, no entanto sempre lutei por um, por algo em casal, agora com tudo o que vejo na nossa realidade de país vejo que sou uma refilona de barriga cheia, mesmo a casa sendo peq, de ter a mais velha a pedir um quarto só para ela, de ter uma cozinha com mais de 30 anos ao qual o marido diz " olha consigo pendurar-me nos armários e eles não caem", de ter uma casa de banho maior que um quarto e a onde estão as máquinas da roupa, de ter-mos começado obras e os vizinhos terem feito queixa e foi tudo a baixo.

    Obrigada por me fazeres ver que o meu mundo não é assim tão mau, e espero de coração que o teu melhore mais rápido do que imaginas.

    Boa semana.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares