Talvez que ...

... Março dite tambem o fim deste meu 'escritorio para a alma'


Preciso de fazer um knut profundo, ou, mais portuguesmente falando de realizar limpezas de Primavera.

Nao me tenho conseguido dedicar, como sinto que preciso, a partilhar aqui das cumplicidades da minha vida, dos pequenos nadas que sao tanto, dos fragmentos de mim ou das minhas vivencias que aqui queria cristalizar... Este espaço começou como algo onde, fruto de nao conhecer (quase)ninguem, tinha absoluta liberdade de escrita. Duante muito tempo, foi este espaço, local de terapia e apoio. Necessario. Pungente. Vivo.

Mas a vida e o ritmo que ela teima em levar, sempre depressa demais, sempre perto da colisao, levam-me a sentir saudades deste bocadinho de mim que mora aqui, no ciber-espaço. O tempo nunca chega. O meu tempo nunca chega para o que lhe destino. Escrevo depois. Partilho daqui a bocadinho. Agora nao tenho pc. Agora nao tenho acesso ´´a net. Agora n~~ao tenho tempo, porque estive sem pc e sem acesso a net e tenho muito trabalho para por em ordem. E nao escrevo. Os dias passam, os momentos passam e nao voltam. Os escritos tornam-se extemporaneos. As saudades dos vizinhos amigos, quer os que saltaram para a vida 'de todos os dias' quer os que continuam a ser blogo-vizinhos, apertam.


E eu sinto-me perdida. E um pouco s´´o.

Sinto-me SO e cansada e este nao e um muro de lamentaçoes. Porque a vida nao e um muro de lamentaçoes, sob pena de nao ser vivida.


E hoje, dia ultimo do mes onde celebro o meu nascimento, aproveitando os ultimos raios de sol que me acariciam o rosto, enquanto as crias brincam e os patos nadam, olho em volta e vejo um mundo fervilhante de gente, sorrisos, agfagos, confidencias e gritos. Ouço a cidade, os barulhos, as sirenes e o corropio proprio de um fim de tarde onde a Primavera foi rainha e pergunto-me:

- nao terei eu de renunciar a ti, escritorio meu, para que nao te transformes num espaço desarrumado e vivido de aranhas e suas teias, onde sempre que regresso, sinto a perda de tudo o que nao partilhei?...

Comentários

  1. Nem sei que diga... posso dizer que amanhã é outro dia... posso dizer que tudo vai melhorar... posso dizer para acreditares... posso dizer para não desistires... mas será que vai adiantar alguma coisa?? Provavelmente não!!
    Mas uma coisa posso dizer: nem que só blogues muito de vez em quando, eu venho visitar-te sempre, porque gosto do que leio!!!
    Um beijinho muito grande e espero que não seja o último :=)

    ResponderEliminar
  2. Eu gosto sempre de te ler e vou torcer para que Abril te traga alegrias mil!

    ResponderEliminar
  3. Esta é uma decisão que só pode ser tua mas porquê tão radical? Porque não apenas uma pausa?
    ;)
    bjs

    ResponderEliminar
  4. (...)
    Só espero que tal como o tempo, também a ti chegue a Primavera e te encha de sorrisos
    Um beijinho (que espero não ser o último...)

    ResponderEliminar
  5. Eu gosto sempre de te ler por isso vou torcer para que seja apenas uma pausa =)!

    ResponderEliminar
  6. Miuda,

    Ás vezes, na nossa vida, temos de nos permitir a certas pausas, para que o nosso mais intimo sinta se é mesmo necessário um fim ou se afinal era apenas rotina, cansaço.. Toma o teu tempo, vive os teus dias. Descobre-te e descobre o que te faz realmente bem. Se for o fim, fica tu a saber que muitas vezes as tuas palavras foram alento e força, ombro amigo ainda que desconhecido fisicamente; fica a saber que fizéste parte da minha vida e que entrei muitas vezes no teu T3, como quem entra na casa do vizinho para pedir açúcar.
    Se no fim achares que este teu 'escritório' merece uma segunda oportunidade, fica a saber que cá te esperamos, com saudades e que estamos de 'braços abertos' para o reencontro, onde serás sempre bem-vinda.
    O que quer que seja que o teu coração mande, fá-lo, na certeza de que és querida e não estás só.

    Um beijinho grande! Até já, sim?

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares