e no dia a seguir a ontem ...

paira uma incerteza no ar... Sente-se o vazio que as chamas deixaram atrás de si. Tão presentes como o negrume que impregna as paredes. Tectos.Livros.Roupas. Artigos pessoais. As nossas coisas. E o cheiro... aquele cheiro que promete demorar a sair... 
e o decreto: Declara-se a inabitabilidade da casa.
 Assim. 
Sem mais.


Ser mãe e ser pai é engolir as lágrimas atrás de um gigantesco sorriso. Levar as crianças a andar no comboio com o Pai-Natal. Permitir um jantar diferente onde reinam brinquedos e palhaços. Levá-los para a segurança do ninho dos avós, e aguentar estoicamente até estarmos só nós. E só aí tirar a máscara. Só aí ficar da cor das paredes do nosso lar. Só aí sentirmos o cheiro em nós. E regar a dor com o sal das lágrimas...
A sensação de violação do nosso espaço é tremenda. Ver o nosso ninho destruído afecta-nos bem lá dentro, no nosso reduto de segurança...
Podia ser pior... podia.
São só coisas e, fisicamente, nenhum de nós foi afectado... é verdade.
Mas era o nosso ninho. As nossas coisas. O nosso lar.


Agora?
Arregaçar as mangas e, logo que estejamos autorizados, colocar mãos à obra. Para voltarmos ao ninho. Para voltarmos a ser nós. Um dia depois do outro. 
Nós dois. As mãos e os corações enlaçados. Nós cinco. Juntos. Vivos.



Nota muito importante: tenho a melhor família e os melhores amigos do mundo.
Nota não menos importante: ser solidário compensa. O retorno em carinho e preocupação aconchega o coração.

Comentários

  1. Meu doce,

    :(

    estou a torcer por vós.. que tudo, bem rápido fique como antes.. mais uma vez, força e coragem. estão nos meus pensamentos e no meu coração.

    Um beijo ENORME! (e aquele abraço!)

    ResponderEliminar
  2. Que palavras tão comoventes.
    Nem quero imaginar o sentimento que vos invade nesta altura.
    Que esse arregaçar de mangas sirva para que tudo volte a estar como antes.
    Um beijinho e um abraço de conforto.

    Baci*

    ResponderEliminar
  3. Meu Deus... que estúpida que eu sou... só agora percebi a gravidade da situação. Como eu gostaria de poder ajudar :(
    Desejo-te toda a força do mundo, um beijo muito sincero e um abraço bem forte... a vossa família não merecia :( nem tenho palavras e peço-te as maiores desculpas pela minha falha...

    su.

    ResponderEliminar
  4. Credo, Sónia, que eu só vi agora! Tu tiveste um incêndio em casa? Como???

    ResponderEliminar
  5. Não consigo imaginar o vosso sentimento, a perda, a tristeza. Mas pareces ser e ter uma familia forte, com toda a certeza iras levantar do tombo e caminhar em frente. Só desejo que corra tudo bem e que consigam por a casa habitavel depressa. beijinho

    ResponderEliminar
  6. Estava longe de conseguir imaginar tal coisa...
    :(
    Conheci esse sentimento através de uma cliente, que também ela tinha ficado sem casa - um fogo com inicio na chaminé dela...
    Só vos posso desejar muita força e que logo logo tenham o vosso ninho, tão vosso e tão cheio dos vossos cheiros e coisas que possam voltar a sorrir
    Porque o importante é isso mesmo - estarem bem
    Um beijo muito, muito grande

    ResponderEliminar
  7. Meninas. Amigas nestas tertúlias virtuais que fazemos à medida dos nossos dias e jeitos de ser,

    agradeço-vos o cuidado e o apoio neste momento difícil. Nada fica igual. Mas pequenos gestos e palavras ajudam a minimizar o impacto.
    Por isso deixo um beijo e um abraço apertadinho à
    Rita
    Ombemua
    Su
    Susana
    Paula Sofia Luz
    Ana
    e
    Sofia

    da mãeee Sónia

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares